Inicio Artigos

Artigos

O que são e como funcionam os dividendos?

Quem investe na bolsa de valores deve ter alguma noção sobre o conceito de proventos – e, sobretudo, o que são dividendos. Os dividendos são partes do lucro de uma empresa listada na bolsa distribuídas aos seus acionistas como uma forma de remuneração. Grande parte das empresas estáveis financeiramente remunera seus acionistas por meio destes dividendos. O mais interessante é que receber estes proventos pode ser um interessante instrumento de obtenção de renda passiva. É exatamente por causa disso que muitos investidores acabam sendo atraídos para ações que remuneram dessa forma. E, como se trata de um assunto que chama a atenção dos investidores, decidi explicar melhor neste artigo o que são e como funcionam os dividendos. Continue a leitura e saiba mais! Como funcionam os dividendos? Os dividendos são, como você já sabe, parte dos lucros das empresas listadas na Bolsa de Valores, que são distribuídos aos acionistas para remunerá-los em conformidade com a quantidade de ações que cada investidor possui. Assim, em situações nas quais as empresas que fazem parte da sua carteira de ações apresentam bons resultados financeiros em um determinado período, parte dos lucros pode ser distribuído a você, sob forma de proventos. É mportante salientar, entretanto, que não há lei que...

O que é e como funciona o Fundo Garantidor de Crédito?

Você resolve fazer sua reserva de emergência e decide, por exemplo, colocar seu dinheiro em um CDB de liquidez diária. O que aconteceria se a instituição financeira for à falência ou se tornar insolvente? Você perderia todo o dinheiro aplicado? Se você já pensou sobre isso saiba que não está sozinho. Muita gente chega a, inclusive, deixar de investir por medo de perder suas economias de um dia para o outro. Afinal, como confiar que o dinheiro continuará lá mesmo se um banco for liquidado? Foi justamente pensando em dar robustez ao sistema financeiro do nosso país que surgiu o Fundo Garantidor de Crédito. O que é Fundo Garantidor de Crédito? Também conhecido por FGC, o Fundo Garantidor de Crédito é uma entidade privada sem fins lucrativos. Portanto, não se trata de um órgão governamental – como muitos erroneamente acreditam. O FGC é responsável por ressarcir, dentro de um limite e regras estabelecidas (as quais explico mais adiante), pessoas que possuem dinheiro em instituições financeiras que passaram por falência, foram liquidadas ou interditadas. Essencialmente, o dinheiro garantido pelo FGC destina-se a três funções. Uma delas é a de contribuir para que o Sistema Financeiro Nacional mantenha-se estável. A outra é a de servir como uma...

O que é e como funciona a renda variável?

Acredito que nunca se falou tanto sobre investimentos no Brasil como nos dias atuais. Inclusive, 2019 foi um ótimo ano para a bolsa de valores do nosso país. Além de bater recordes de pontuação, o número de investidores cadastrados cresceu em uma média de 70 mil pessoas por mês! Se por um lado essa é uma grande notícia, por outro ela acende um sinal de alerta. Infelizmente, muitas pessoas entram no mercado sem entender, de fato, como funciona a renda variável. Com isso, as oportunidades podem se transformar em frustração – e até mesmo em prejuízos. Não é isso que você deseja, certo? Então, o meu conselho é que todos que estão começando seus investimentos estudem bastante o assunto. Por isso, preparei este conteúdo especial para lhe ajudar! O que é renda variável? A principal característica do conjunto de investimentos que compõem a chamada renda variável já está indicada no nome. Isto é, são investimentos variáveis ou instáveis — o que significa que não é possível ter certeza sobre como os ativos financeiros se comportarão ao longo do tempo. Se você já investiu em renda fixa ou conhece o assunto poderá imediatamente perceber essa diferença. No caso de ativos da renda fixa, há uma...

O que é e como funciona a renda fixa?

Talvez um dos primeiros investimentos com os quais temos contato quando estamos iniciando os estudos sobre o mercado financeiro são aqueles de renda fixa. Mas, você sabe o que é e como funciona a renda fixa? Os investimentos em renda fixa podem ser uma alternativa de investimento para o investidor de perfil conservador e para aqueles iniciantes no mercado. Ainda, podem ser úteis a qualquer investidor – sobretudo para aquela parcela da carteira que deve ter segurança, como nos investimentos para reserva de emergência. Ficou interessado? Então continue neste artigo que vou explicar melhor a você o que é e como funciona os investimentos na renda fixa. O que é a renda fixa? Renda fixa é uma das variadas modalidades de investimento disponíveis no mercado. O nome já diz tudo: a rentabilidade é fixa, ou seja, é possível prever quanto o investimento feito terá de rendimento no vencimento do título. (A maior parte dos tipos de renda fixa não são previsíveis como na afirmação.) Investidores iniciantes, quando entram no mercado financeiro, geralmente começam a investir primeiro na renda fixa. Isso porque a falta de conhecimento e de experiência faz com que os principiantes sejam mais conservadores, e a renda fixa geralmente atende aos requisitos...

O que é e como calcular o valuation de uma empresa?

Quando um investidor decide investir em ações na bolsa de valores, ele sabe que corre alguns riscos inerentes ao tipo do investimento. E, com conhecimento, ele também sabe que, de forma racional, é possível tirar proveito da irracionalidade do mercado para aumentar a probabilidade de sucesso. Entre as maneiras de aumentar as chances de êxito no mercado de ações destaco a estratégia de calcular o valuation – um dos indicadores fundamentalistas mais importantes para análise de uma companhia na hora de investir na bolsa. Neste artigo, explicarei o conceito de valuation com o objetivo de lhe ajudar a ser mais assertivo em suas escolhas. O que é valuation? Valuation é o termo em inglês para avaliação de empresas. Logo, refere-se ao processo de encontrar, de forma quantitativa, o valor econômico de uma companhia. Ou seja, seu valor justo. Para ficar bem claro, entenda que, no mercado, existe uma diferenciação entre preço e valor. Preço é o quanto você paga e valor, por outro lado, é o que você leva. Seguindo essa máxima, na hora de comprar ações, o investidor pode procurar por bons papéis cujo preço seja menor que o seu valor justo. Vale destacar aqui que, normalmente, os investidores com perfil especulativo – os traders...

O preço das ações importa na hora de investir?

É muito comum investidores – inclusive os mais experientes – terem dúvidas sobre se o preço das ações realmente importa na hora de investir. Esse questionamento acaba permeando a mente de todo investidor em algum momento. E, se por acaso você já se questionou, saiba que isso é mais comum do que imagina. Primeiro, é importante avisar que há diversas visões sobre o assunto, bem como opiniões adversas. Considerar o preço das ações na hora de investir é um fator que acredito ser importante, mas muitos analistas discordam. Mas, afinal, como saber se o preço das ações importa na hora de investir? Esse é o tema deste artigo. Continue a leitura do texto e entenda mais sobre este aspecto dos investimentos na Bolsa de Valores. Teoria dos Mercados Eficientes Antes de falar sobre o assunto, preciso explicar a Teoria dos Mercados Eficientes – tão importante para o entendimento do tema. Assim como diversos tópicos relacionados às finanças e investimentos, a Teoria dos Mercados Eficientes também divide opiniões. Apesar disso, é amplamente debatida. Basicamente, ela defende que o mercado é eficiente. Ou seja, os defensores dessa teoria acreditam que os preços do mercado são fontes confiáveis e refletem todas as informações existentes no mercado.  Dessa...

Lucro x riqueza: você sabe a diferença?

Investir em ações na bolsa de valores requer bastante conhecimento e preparo, para que o investidor não caia em armadilhas. Uma destas arapucas pode surgir, por exemplo, quando uma empresa divulga aumento dos lucros. Investidores despreparados tendem a sentirem-se atraídos pelos bons números, mas a questão é que o mercado nem sempre entende um aumento nos lucros como algo positivo. É aí que o investidor que investiu em uma determinada empresa de maneira errada se assusta quando as ações tomam o rumo contrário ao que ele esperava. O que explica isso são dois conceitos – que, apesar de distintos, são confundidos pelos investidores: o lucro e a riqueza. Ou, ainda, lucro contábil e lucro econômico. Ao entender a diferença dos dois você poderá fazer uma análise melhor das empresas na bolsa de valores – e investir com muito mais assertividade. Confira mais sobre o assunto neste artigo! Lucro e riqueza: entendendo o lucro Tradicionalmente, o objetivo aparente de qualquer organização é obter lucro – que é essencial tanto para o sucesso do negócio quanto para sua sobrevivência. Apesar de ser um objetivo de longo prazo, no entanto, a perspectiva do lucro é de curto prazo. Isso porque restringe-se principalmente à análise contábil do exercício (explicarei...

Fluxo de Caixa e DRE: quais as diferenças?

O dono de uma organização precisa estar sempre de olho no desempenho das operações de seu negócio. Do mesmo modo, o investidor que decide investir em empresas também deve realizar análises. Dentre elas está a da gestão econômico-financeira do negócio. Para isso, existem dois relatórios contábeis essenciais, que são Fluxo de Caixa e DRE (acrônimo para Demonstrativo de Resultados do Exercício). Juntos, eles se complementam e, por meio deles, é possível ter algumas informações importantes durante o processo de avaliação de uma empresa. Neste artigo explico melhor sobre como funcionam os dois indicadores – DFC e DRE – e quais suas principais diferenças. Acompanhe! O que é DFC? DFC é acrônimo para demonstrativo de Fluxo de Caixa. Ele mostra a situação financeira da empresa no dia a dia, pois considera o registro de entradas e saídas na data em ocorreram, efetivamente. Por exemplo, imagine uma empresa X que teria que receber o pagamento de R$ 5 mil de um cliente nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril. Por algum problema, este cliente atrasou e fez os pagamento nos meses seguintes. Neste caso, o DFC mostrará, nos meses de maio, junho, julho e agosto o valor de R$ 5 mil correspondente à entrada do cliente. Por...

Como avaliar a gestão de uma empresa? Saiba mais!

Saber avaliar a gestão de uma empresa é essencial, tanto para os que empreendem e investem seu tempo e dinheiro em alguma companhia quanto para investidores que compram ativos no mercado acionário. Ao contrário do que você possa imaginar, fazer a análise geral de uma empresa não é algo complicado e que somente profissionais do ramo conseguem fazer. Todos – e, inclusive, os investidores que compram ativos na Bolsa de Valores – podem e devem realizar essa atividade. Contudo, esta avaliação exige atenção e tempo para se ter uma noção completa da situação da companhia. Então, como fazer uma boa avaliação da gestão de um negócio? Esse é o assunto deste artigo. Acompanhe a leitura e saiba mais! Por que avaliar a gestão de um empresa é importante? Um empreendimento, seja qual for o ramo de negócio em que atua, está sujeito a todo tipo de mudanças internas. Elas podem surgir no seu capital de recursos humanos, na gestão ou mesmo na administração. Além disso, fatores externos, como decisões políticas e oscilações na economia, também podem afetar o desempenho da companhia. De modo geral, avaliações sobre a gestão – e da empresa como um todo – podem ajudar a melhorar processos e diversas outras questões capazes...

5 coisas que você precisa saber para comprar ações

Com o bom movimento da bolsa de valores brasileira no ano de 2019, o interesse em comprar ações tem despertado em muita gente. Mas é preciso ficar atento: os bons resultados do mercado não significam que qualquer escolha trará consequências vantajosas ao investidor. Na verdade, investir em ações requer conhecimento e estratégia. Só assim o investidor será capaz de tomar decisões eficientes e aproveitar as possibilidades que a renda variável oferece. Então, que tal começar esta caminhada conhecendo as 5 coisas que você deve saber para comprar ações? Continue a leitura do artigo e saiba mais! 1. O conceito de ação Esse pode ser um conhecimento bem básico, mas é indispensável. Afinal, você não quer investir em algo que não sabe o que significa, certo? Sei que algumas pessoas até fazem isso, mas não tenho dúvidas de que essa não é uma prática recomendada. Lembre-se sempre que todo investimento envolve riscos, sejam eles grandes ou pequenos. Por isso, é fundamental buscar informações contundentes antes de colocar seu dinheiro em algum deles. Comece então entendendo que uma ação corresponde à menor parte do capital social de uma empresa. As companhias geralmente abrem sua sociedade na bolsa de valores em busca de investimentos para custear sua ampliação,...